CARACOL: A Suíça do sertão

Pequena cidade do Piauí se destaca no Nordeste com madrugadas de muito frio

Colunista Cristovão Braga lança slogan para divulgar a cidade e post viraliza mostrando temperaturas abaixo de 10 graus

André Pessoa

continua depois da publicidade

O pequeno município de Caracol (600 km de Teresina), que costuma apresentar temperaturas elevadas durante o dia, não raro acima dos 35graus, teve nas últimas semanas as madrugadas mais frias dos últimos tempos, com temperaturas abaixo dos 10 graus, com sensação térmica ainda mais baixa.

É uma diferença muito alta entre os dias e as noites. Alguns fatores explicam o frio em Caracol, mas um dos principais responsáveis é a floresta conservada da Caatinga que segura umidade e com muito vento como nessa época do ano ajuda a baixar as temperaturas. Em áreas elevadas da Serra das Confusões a temperatura é ainda mais baixa e se prolonga até os primeiros raios do sol.

De olho nesse potencial que pode atrair turistas, o colunista social Cristovão Braga, usou as redes sociais e logo chamou o lugar de “A Suíça do Sertão”. Em muitos lugares do Nordeste os municípios que tem clima frio apostam no turismo em determinadas épocas do ano.

Caracol é conhecida mundialmente por sediar o maior parque nacional do Brasil excentuando-se as unidades de conservação da Amazônia que superam 1 milhão de hectares. O Parque Nacional da Serra das Confusões tem 825 mil hectares, é a maior reserva de Caatinga do Planeta, o maior parque nacional do semiárido e um refúgio para o tatu-canastra, tatu-bola, tamanduá-bandeira e onça-pintada, além de muitas outras espécies da fauna e flora.

O prefeito do município Gilson Filho aproveitou que as famílias fazem fogueiras nas portas das casas para cumprimentar os moradores e tomar um café feito na fogueira. A ideia é criar um movimento para aquecer o turismo com a propagando do frio. “Vamos investir no potencial de Caracol para gerar emprego e renda de forma sustentável”, disse o gestor público.

Cristovão explicou que estão produzindo camisetas com temas da natureza local e também suvenir para os turistas e visitantes com temas locais. Na década de 1990 Caracol foi destaque na revista Istoé como o município produtor da melhor farinha de mandioca do Brasil. Na época, a reportagem destacava a farinha feita na Serra das Confusões com água mineral.

Agora, as apostas se voltam para o turismo. A rodovia que liga Caracol e Guaribas está sendo pavimentada, então o visitante chegará a menos de 5km do parque em estrada em boas condições, o que deve incrementar a visitação pós pandemia.

O Parque Nacional da Serra das Confusões também acaba de receber R$ 1 milhão para investir na sua infraestrutura. Agora é só esperar os turistas chegarem, se encantarem com as paisagens, seu clima, culinária e povo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo