No Piauí, pré-candidata do PSTU critica Bolsonaro e defende prisão de Lula

A candidata do PSTU à presidência da República, a operária Vera Lúcia, visitou Teresina nesta quinta-feira (05). Em entrevista coletiva à imprensa, ela falou sobre o projeto socialista do partido para o pais. Segundo Lúcia, é preciso fazer uma “manifestação socialista”.

“Estamos fazendo um chamamento a classe trabalhadora. Estamos fazendo essa chamado à classe trabalhadora e o povo pobre do nosso país. Que eles se revelem contra todo tipo de opressão, discriminação e opressão que estamos metidos. Vivemos uma crise política, econômica e social que leva nossa vida aos caos. É caos do desemprego, da violência e falta de moradia. Para atender essas necessidades precisamos nos rebelar e de forma organizada: os de baixo derrubar os de cima”, declarou.

“Nós cumprimos na eleição a tarefa de chamar o trabalhador para se organizar antes, durante e depois das eleições. Até que tenhamos atendido todas as nossas necessidades”, acrecentou Vera Lúcia.

Para a pré-candidata, a crise econômica tem levado o eleitor a avaliar as candidaturas de esquerda. Ela critica a polarização entre as candidaturas do PT e PSDB.

“Essa dobradinha de PSDB e PT já vem há anos no nosso país. Nossa classe tem amargado todo tipo de sofrimento. Já vimos  que isso não resolve. Esse caos político, social que estamos mergulhados é o momento em que a classe trabalhadora precisa se levantar e mobilizar. Os ricos não vão resolver os problemas dos pobres porque eles não vivem o que passamos. Eles querem nos condenar à exploração a exemplo da lei da terceirização aprovada”, declarou.

Ela destaca o que chama de opressão da classe operária: “a classe trabalhadora é submetida a uma exploração cada vez maior para atender aos interesses de um punhado de milionários que é cada vez menor. Precisamos dá um basta nisso. Precisamos fazer isso de forma organizada. O Brasil precisa ter uma forma de governar que atenda às necessidades dos trabalhadores. Sempre fomos defensores de uma revolução socialista. O sistema capitalista tem por natureza a exploração do trabalho. Isso garante o lucro de poucos. Defendemos o resultado da produção do trabalho para o trabalhador”, disse.

Vera Lúcia fez duras críticas ao Bolsonaro. Ela afirma que ele representa o que há de pior para o país.

“Bolsonaro representa o que há de pior na política. É um deputado federal em sétimo mandato financiado por empresas investigadas por corrupção. Defende os interesses dos ricos e agora aparece dizendo que é o salvador da pátria. Defende o direito a morte do povo que ja vive oprimido na periferia. Ele defende a pena de morte para os pobre porque se fosse de verdade começava matando os da classe dele”, declarou.

Ao contrário de outros pré-candidatos de esquerda, ele defende a prisão de Lula, diz que ele está envolvido com corrupção.

“Lula governou com os grandes empresários e está preso porque é envolvido com corrupção. Defendemos que todos os corruptos e corruptores va para cadeia”, afirmou.

Lídia Brito

Deixe sua opnião