Mauro Tapety é contra distritão e defende constituinte para reforma política

Em entrevista ao Cidade Verde Notícias desta quarta-feira (9), o deputado estadual Mauro Tapety (PMDB) criticou a proposta de voto distrital prevista na Reforma Política. Para o parlamentar, o ideal era que fosse estabelecida uma Assembleia Constituinte para se mudar o sistema eleitoral brasileiro.

O deputado endossou posicionamento externado pela vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho (PP), também na Rádio Cidade Verde. Mas não se limitou a criticar o sistema que prioriza a eleição dos candidatos mais votados.

“Eu sou contra o distritão. Eu sou contra a Reforma Política geral. Eu sou contra a reeleição no Executivo. Eu sou a favor de limites de reeleição no Legislativo. Essa é a minha opinião”, disse o parlamentar, que apoia a votação por distrito misto. Mauro Tapety também afirmou ser contra as coligações e voto de legenda.

O parlamentar se incluiu na crítica aos políticos do Brasil e disse que não há interesse em se votar uma reforma que seja melhor para o país. “Nós não fazemos a reforma porque todo mundo pensa em si. Eu acho que tem que ter uma Constituinte com um grupo só para fazer a reforma e acabou, acrescentou.

Eleições 2018
Mauro Tapety também comentou a entrevista do presidente nacional do PMDB, Romero Jucá, que defendeu candidaturas próprias do partido aos governos estaduais. No Piauí, a sigla deve se aliar com o PT pela vaga de vice-governador, algo que Jucá considerou incompatível com o que defente o partido nacionalmente.

Para o deputado, o ideal para qualquer partido era ter candidato a governador, mas falta viabilidade para o PMDB lançar um nome próprio no Piauí. “O momento político hoje está levando o PMDB a fazer uma coligação com o PT”.

Ouça a entrevista na íntegra:

Fábio Lima

Deixe sua opnião