Projeto apoiado pela Sudene leva segurança hídrica para São Raimundo Nonato

O projeto é de autoria do biólogo e atual secretário do Meio Ambiente, André Landim.

A Prefeitura de São Raimundo Nonato por intermédio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente se inscreveu no Edital do projeto de Reuso de Águas Cinzas Domiciliares, proposto pela Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) e foi contemplado com sistema de segurança hídrica.

A prefeita Carmelita Castro, o secretário do Meio Ambiente, André Landim, e o superintendente da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste – SUDENE- Danilo Cabral, estiveram nas Comunidades Quilombolas Lagoa da Firmeza e Calango, para a entrega de mais uma etapa desse Pojeto de Reuso de Águas Cinzas Domiciliares.

continua depois da publicidade

O projeto é de autoria do biólogo e atual secretário do Meio Ambiente, André Landim, e traz as famílias beneficiadas a oportunidade do saneamento rural, em que as águas de pias de cozinha e banheiros, que antes contaminavam o solo, passarão por um processo de “reciclagem” assim, a água rica em nutrientes será destinada aos quintais produtivos das famílias. A Prefeita Carmelita Castro falou sobre a alegria de mais essa conquista para o município.

“É mais uma conquista para o município e não consigo conter a felicidade em ver nossa cidade se desenvolvendo, sendo contemplada com esse projeto tão importante de preservação ambiental e que vai beneficiar a nossa gente”, disse a gestora.

Além do sistema de segurança hídrica, aproximadamente 100 famílias foram diretamente beneficiadas com oficinas e minicursos que trataram sobre produção agroecológica, compostagem, desmistificação de uso das águas cinzas, oficina de construção de sistemas de reúso de águas, dentre outras.

André Landim afirma que o sistema traz ganhos ambientais e proporciona mais qualidade de vida para a população.

“É um projeto no qual temos orgulho de estar entregando a 26 famílias do Quilombo Lagoas e mais duas escolas, temos plena certeza que esse projeto trará ganhos ambientais e também econômico às famílias, pois além do saneamento rural, as árvores frutíferas daquelas famílias irão apresentar um melhor desenvolvimento ao receber essas águas. Então entregamos a população uma tecnologia de convivência no semiárido no qual temos o desejo de expandir cada vez mais, para trazer a nossa população mais qualidade de vida”, explicou.

Na oportunidade foi dado como entregue 26 sistemas de Reuso de Águas Cinzas Domiciliares em cinco localidades sendo distribuídas entre as famílias da Comunidade Lagoa da Firmeza, Lagoa do Moisés, Lagoa dos Prazeres, Lagoa das Emas e Calango.

A Sudene vem buscando implementar ações que minimizem os efeitos da seca na região e a segurança hídrica é um dos eixos estratégicos do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), que considera a água um fator fundamental para o desenvolvimento sustentável da região, em especial o semiárido. O propósito de projetos como o de reuso implementado em São Raimundo Nonato é dar um novo destino à água que seria normalmente descartada. A Sudene pretende, com isso, estimular projetos que permitam a convivência rentável e ecologicamente equilibrada com as condições climáticas características do semiárido.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo