Piauí confirma 8 casos de microcefalia em bebês intrauterinos

O secretário estadual de Saúde, Francisco Costa, confirmou nesta sexta-feira (22), que equipes da maternidade Evangelina Rosa estão acompanhando oito mulheres com casos de microcefalia intrauterina. O gestor participa de um seminário na OAB/PI no qual várias entidades discutem alternativas para combater o mosquito Aedes aegypti e reduzir os casos de dengue, zika e chikungunya.

Franscisco Costa informou que as gestantes estão tendo acompanhamento médico e está sendo avaliado se a gravidez é de alto risco. “Dos 77 casos já confirmados de microcefalia no Piauí, em oito, os bebês ainda estão no útero, são casos intrauterinos. As mães não precisam ficar internadas, mas há uma assistência antes e durante o parto e acompanhamento do bebê após o nascimento”, explicou o gestor.

Equipes da Sesapi, do Ministério da Saúde, da FMS e da Fapepi participam do seminário organizado pela Fiocruz. No encontro, a entidade apresentou uma experiência alternativa para combater o mosquito, o que inclui a criação de uma armadilha com larvicida.

continua depois da publicidade

Entretanto, Francisco Costa afirmou que essas são tecnologias que ainda não podem ser implantadas no Estado, mas garantiu que o governo está buscando experiências exitosas de grande impacto para aplicar nos municípios. Ele ressaltou que o aumento expressivo dos casos de microcefalia no Piauí se deve ao acúmulo dos últimos sete meses. “É que esses casos só estão aparecendo agora”, justifica.

O ministro da Saúde, Marcelo Castro (PMDB/PI) participará do evento e apresentará detalhes do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia.

Flash de Yala Sena (do local)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo