Tendência

Junho Violeta alerta sobre o ceratocone e o hábito de coçar os olhos

O hábito de coçar os olhos parece ser inofensivo, mas essa prática pode comprometer a saúde ocular. Evitá-la é a melhor forma de prevenção do ceratocone, doença que é tema da campanha Junho Violeta.

Segundo a médica especialista em oftalmologia, Amanda Castro, o ceratocone é uma enfermidade não inflamatória que afeta a estrutura da córnea e provoca uma saliência no olho prejudicando a visão.

“Trata-se de uma condição na qual a córnea fica saliente para fora, aparentando o formato de um cone. Essa alteração na curvatura impede a projeção de imagens nítidas na retina e pode promover o desenvolvimento de grau elevado de astigmatismo irregular, muitas vezes não corrigido apenas com os óculos”, explica a especialista.

continua depois da publicidade

A médica detalha que os principais sintomas do ceratocone são visão embaçada, visão dupla, dor de cabeça, sensibilidade à luz e a claridade e coceira.

A doutora explica que a doença é progressiva e deve ser tratada para evitar a perda total da visão.

“O ceratocone pode levar à cegueira irreversível. E os tratamentos atualmente disponíveis são o uso de óculos e/ ou lentes de contato e nos casos mais graves cirurgia de transplante de córnea”, afirma a médica, Amanda Castro.

A especialista ressalta ainda que  muitos pacientes não percebem o ceratocone em estágio inicial, quando a córnea começa a se curvar. Por este motivo, a campanha Junho Violeta é extremamente importante para disseminar o conhecimento e incentivar a consulta com o especialista pelo menos uma vez ao ano.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo