“Voto no Lula estando preso ou solto”, diz Marcelo Castro em convenção

    Durante a convenção do MDB, o presidente do partido no Piauí, deputado Marcelo Castro, declarou que votará no presidente Lula “preso ou solto”. A declaração chama a atenção já que o MDB tem candidato a presidente da República. O partido lançou o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para a disputa pelo Palácio do Planalto. Mas Marcelo declara voto ao petista.

    “Viaja o interior as pessoas vou votar no lula e se não for vai ser em quem ele mandar. E eu vou votar no Lula estando solto ou preso”, disse.

    Marcelo possui uma forte aproximação com o PT. Ele foi ministro da Saúde no Governo Dilma e foi contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). A defesa a Lula ocorreu em meio a visita do presidente Temer ao Piauí. O emedebista afirmou que Lula foi o melhor presidente do Piauí.

    “Esse é o velho MDB de guerra. Mas é o MDB de paz. Depende do momento e da oportunidade. Seremos de guerra se for melhor para o Piauí. Seremos de paz se for melhor também. Esse é o time do povo do Piauí. Wellington, Marcelo e Ciro Nogueira. Vamos seguir esse projeto que tem feito bem ao Piauí. Wellington foi eleito em 2002 com Lula qualquer um de um nós vai concluir que o Piauí e o Brasil progrediu com Wellington e Lula. Lula foi o melhor presidente do Brasil. Agora passamos uma grande dificuldade. O Brasil todo e Estados poderosos. Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul com salários atrasados. O Piauí esta com dificuldades, mas avança graças ao governador Wellington Dias”, afirmou Marcelo.

    Segundo ele, algumas cidades do Piauí só passaram a ter asfalto no governo de Wellington Dias. “Quantas cidades não tinham asfalto e hoje tem graças a Wellington. Esse time vai honrar a história. O MDB tem contribuído para o desenvolvimento desse Estado. Agora o Piauí vai ter Marcelo e Ciro Nogueira como senadores. Ciro é o senador que mais trouxe recursos para o Piauí. Queremos trabalhar junto para ajudar Wellington Dias e trazer recursos e investimentos”, disse Marcelo.

    O MDB lança 9 candidatos a deputado estadual e três federal. O partido integra o chapão proporcional dos aliados.

    Atualizada às 19h30

    O presidente do MDB do Piauí, deputado Marcelo Castro, chegou à convenção do partido acompanhado do governador Wellington Dias e do senador Ciro Nogueira. Marcelo tentou minimizar a ausência do deputado Themístocles Filho e pregou a União do MDB.

    “O MDB segue unido nessa jornada. Nosso nome é colocado aqui para concorrer ao SENADO. Vamos Unidos ao lado do governador Wellington Dias, da senadora Regina Sousa e do senador Ciro Nogueira”, disse.

    Marcelo desconversou quando perguntado sobre Themístocles Filho.  O presidente da Assembleia não participa da convenção. Ele passou no evento no início da tarde e foi para Parnaíba receber o presidente Michel Temer.

    Themístocles não escondeu a insatisfação por não ter sido indicado para a vaga de vice. “Eu não sei se o Themístocles saiu cedo. Não estava aqui. Não vi”, disse ao ser perguntado pelos jornalistas.

    Deixe sua opnião