Pandemia do novo coronavírus já matou sete PMs e causou quase 500 afastamentos no Piauí

A Polícia Militar do Piauí acumula baixa de sete mortos e mais de 300 infectados pelo novo coronavírus. Segundo o comandante geral da corporação, quase de 500 PMs foram afastados durante a pandemia. Desse total, mais de 300 testaram positivo para a doença, sendo que, atualmente, sete estão internados e cerca de 80 em quarentena domiciliar.

“Os afastamentos se deram também de forma preventiva. Estamos em guerra e em uma guerra existem baixas e sabíamos que ia ter baixas porque estamos na linha de frente, na primeira trincheira, juntamente com o pessoal da saúde. Mas estamos tendo o cuidado também de ter o aparato para cuidar desses policiais”, explica o comandante.

Os PMs suspeitos de terem contraído a doença ou já diagnosticados estão sendo acompanhados pelo Hospital da Polícia Militar (HPM).

Ele explica que militares tiveram férias suspensas durante a pandemia como estratégia para que não haja descontinuidade operacional devido ao afastamento dos infectados.

“Tínhamos cerca de 800 policiais de férias por mês, mas cancelamos. Esse contingente ,que deveria estar de férias, é quem dá o suporte substituindo os policiais que estão de algum modo se recuperando dessa grave doença”, destaca o coronel Lindomar Castilho.

Botão Voltar ao topo
Fechar