Marcelo Castro: votei contra o impeachment de Dilma por lealdade, coerência e gratidão

Candidato do MDB ao Senado, o deputado federal Marcelo Castro explora, no programa eleitoral, sua aliança com o ex-presidente Lula e o governador Wellington Dias em busca da melhoria de vida dos piauienses, especialmente os mais pobres. O material destaca que “por lealdade, coerência e gratidão” o emedebista votou contra o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, contrariando até mesmo o posicionamento oficial de seu partido.

“As minhas atitudes e relações são pautadas na lealdade, coerência e gratidão, seja na vida pessoal ou na atividade política. Por isso, votei contra o impeachment da presidenta Dilma”, declara Marcelo Castro. À época, o parlamentar justificou seu voto: “Todo esse processo é artificial, é forjado, é falso. E, por isso, eu voto contra”.

Marcelo Castro lembra que àquele momento era ministro da Saúde do Governo Dilma, período em que pôde praticamente dobrar o orçamento da saúde no Piauí, beneficiando todo o estado. Como ministro, Castro ampliou o custeio da rede pública de saúde do Piauí em mais de R$ 200 milhões, destinou recursos para obras e aquisições de equipamentos de Norte a Sul e deu início ao processo de descentralização da saúde, dotando os municípios-polo, como Parnaíba, de maiores infraestrutura e recursos para ampliação de atendimentos de urgência e emergência e de média e alta complexidades.

“É por lealdade, coerência e gratidão também que sou do time do presidente Lula, de quem sempre fui aliado. E em
reconhecimento por tudo que fez pelo Brasil, em especial pelo Piauí e pelos mais pobres”, ressalta Marcelo Castro, frisando ainda estar ao lado do governador Wellington Dias desde o seu primeiro G

Deixe sua opnião