Como funciona o ‘dual-chip de um chip só’ dos novos iPhones

Durante o evento desta quarta-feira (12), a Apple anunciou que os iPhones XsXs MaxXr terão suporte à tecnologia Dual SIM, que permite ao usuário utilizar dois números de telefone no mesmo aparelho. É algo que já existe em muitos celulares Android, especialmente em modelos mais baratos, e chegou agora aos dispositivos com iOS. Mas existem diferenças entre as duas abordagens.

No caso do Android, os dispositivos têm uma bandeja com espaço para dois chips, permitindo que o usuário insira os cartões SIM e alterne entre eles à vontade. Já no caso do iPhone, isso será feito através da tecnologia eSIM, a mesma que a Apple utiliza no Apple Watch e no iPad.

Ele funciona basicamente como um SIM digital, que não existe fisicamente, mas está cadastrado no aparelho. Para fazer uso dessa funcionalidade, o usuário precisa utilizar o próprio iPhone para contratar um plano. É uma abordagem mais próxima da assinatura de um serviço como a Netflix ou o Spotify, e que oferece algumas vantagens, como uma maior facilidade na hora de mudar de operadora.

Apple iPhone Xs

Apple iPhone Xs Max

Apple iPhone Xs Max

comparar com outro celular

Versão do Sistema Operacional iOS 12 iOS 12
Tipo de Tela Super AMOLED 120 Hz Super AMOLED 120 Hz
Tamanho de Tela 6,1 polegadas 6,5 polegadas
Resolução de Tela 1125 x 2436 pixels 1242 x 2688 pixels
Chipset Apple A12 Bionic Apple A12 Bionic
Memória RAM 3 GB 3 GB
Armazenamento Interno 64 GB, 256 GB ou 512 GB 64 GB, 256 GB ou 512 GB
Cartão de Memória Não Não
Câmera Traseira 12 MP (f/1.8, 1,4 mícron) + 12 MP (f/2.4, zoom óptico de até 2x) 12 MP (f/1.8, 1,4 mícron) + 12 MP (f/2.4, zoom óptico de até 2x)
Capacidade de Bateria

 

Mas o maior problema inicial para quem deseja utilizar o Dual SIM pode ser exatamente a falta de suporte das operadoras. No evento, a Apple mostrou as marcas de várias empresas que trabalham com a tecnologia, incluindo as norte-americanas Verizon, T-Mobile e AT&T, mas muitos consumidores de outras regiões devem ficar sem acesso imediato à novidade. A expectativa é que os iPhones incentivem a adoção mais rápida dessa tecnologia e mudem esse cenário, algo que a Apple costuma conseguir com sucesso.

Há apenas uma alternativa caso você não goste de nada disso e queira mesmo é um iPhone com a bandeja para dois chips. Como a China é um dos mercados mais importantes do mundo e a tecnologia eSIM ainda não é popular por lá, a Apple vai vender novos modelos de iPhone exclusivos do país que contam com o espaço para dois cartões SIM físicos. O anúncio é recente, então ainda não ficou claro se haverá alguma forma de simplesmente importar os iPhones chineses e ter acesso a essa funcionalidade.

Deixe sua opnião