Filho de Bolsonaro debocha da pandemia: “Gripezinha, prefiro morrer transando que tossindo”

O estudante de direito Jair Renan Bolsonaro, quarto filho do presidente, fez uma série de piadas sobre a pandemia de coronavírus, repetindo frases do pai e criando novas. As declarações foram feitas no dia 20 de abril no Twitch, um site de streaming focado na transmissão de video games, na qual Jair Renan tem uma conta para fazer comentários enquanto joga videogame.

No começo da live, Jair Renan diz que seu nariz está escorrendo, o que gera perguntas dos internautas sobre seu estado de saúde. Um deles perguntam diretamente se ele está com Covid, o que o zero quatro nega.

“Não, essa gripe não chega até mim, não. Meu histórico de atleta…”, diz, mais tarde ridicularizando o isolamento social: “Vamos pra rua na pandemia, tá ok? Pô, que pandemia, malandro? Isso é história da  mídia aí pra trancar você dentro de casa, achar que o mundo tá acabando. Pô, é só uma gripezinha, irmão, vai tomá no cu (sic). Peguei, passou. Prefiro morrer tossindo que morrer transando… Quer dizer, prefiro morrer transando que tossindo”.

continua depois da publicidade

Assista a trecho do vídeo.

Um dos internautas pergunta se ele tomou cloroquina. Responde Jair Renan, brincando:

“Tive que tomar, mas o nióbio e o grafeno ficaram com ciúme”, responde o zero quatro, rindo e referindo-se aos dois metais que Bolsonaro costumava citar em sua campanha como recursos em que o Brasil tinha abundância e não saberia explorar devidamente.

Em outros momentos da live, Jair Renan também ri de uma piada racista feita com Hélio Bolsonaro, deputado negro que apoia seu pai. Um internauta pergunta “quão azul” é Hélio Negão, e Jair Renan ri.

No vídeo, o zero quatro joga Playerunknown’s Battlegrounds, um videogame multiplayer em que até cem jogadores caem de paraquedas em uma ilha em busca de armas e equipamentos para matar uns aos outros. Ganha quem matar todos os demais. Em diversos momentos, Jair Renan atira em pessoas no chão.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo