Família Paes Landim tenta esquecer divergências em São João do Piauí

TRADICIONAL CLÃ POLÍTICO DEVE MARCHAR UNIDO NAS ELEIÇÕES DESTE ANO, MAS RESSENTIMENTOS DE PLEITOS PASSADOS AINDA MEXE COM ELEITORES

A disputa política pela prefeitura de São João do Piauí,  promete ser novamente acirrada. No dia 8 deste mês, o Política Dinâmica noticiou a união de Alexandre Mendonça (PSB), Vilmar Paulo (PSDB) e Pauliana Ribeiro de Amorim (PL), três pré-candidatos de oposição. Dos três, o acordo é lançar apenas um como candidato.

continua depois da publicidade

Mas por lá, a oposição tem mais alternativas. Fora desse acordo oposicionista está a pré-candidatura do médico Eduardo Moura (PSD).

Genro da ex-deputada estadual Amparo Paes Landim, ele deverá ser o candidato da família Paes Landim, tradicional clã político do município. O deputado federal Paes Landim sinaliza apoio à candidatura de Eduardo. O ex-prefeito Murilo Paes Landim garante presença no palanque.

O médico tem aparecido bem em pesquisas internas e conta, segundo o seu partido, com apoio de 30 pré-candidatos a vereador, incluindo quatro parlamentares da oposição.

QUEIXAS E RESSENTIMENTOS DO PASSADO

Na cidade, muita gente se remete às eleições de 2016 e 2018 quando o assunto é a candidatura do genro de Amparo Paes Landim. Se hoje Amparo está perto de contar com o apoio do irmão mais ilustre, o deputado federal Paes Landim, ele não contou com o apoio dela nos últimos pleitos. Em 2016, Paes Landim apoiava o médico Alexandre Mendonça, que perdeu para o atual prefeito Gil Carlos (PT) por uma margem pequena de votos.

Na época, Amparo aderiu à campanha de Gil Carlos nos últimos dias e muitos eleitores consideram a adesão dela crucial para a derrota de Alexandre Mendonça, nome apoiado à época por Paes Landim. Já nas eleições de 2018, Amparo e seu filho Robert, ex-prefeito da cidade, votaram em Heráclito Fortes para deputado federal. O apoio foi considerado por muitos como decisivo para a derrota de Paes Landim, que ficou na suplência.

Para as eleições deste ano, as discordâncias entre Amparo e Paes Landim parecem estar ficando para trás, mas muitos eleitores fiéis ao velho deputado federal não esquecem as derrotas de 2016 e 2018, atribuídas em grande parte ao apoio que Amparo deixou de dar.

Por conta desse ressentimento do passado, alguns segmentos do eleitorado ligados a Paes Landim evidenciam que tendem a votar em Alexandre Mendonça. Ele foi o candidato do deputado Paes Landim nas duas últimas eleições, ambas perdidas para o prefeito Gil Carlos. Em 2016, a diferença entre Gil e Mendonça foi de apenas 319 votos.

Daqui para a eleição, muita coisa ainda promete acontecer em São João Piauí. As campanhas eleitorais na cidade costumam ser agitadas e em 2020 não será diferente. Alexandre Mendonça, Eduardo Moura e o candidato a ser escolhido no esquema do atual prefeito não vão entrar na disputa para brincar. O cenário eleitoral na cidade promete.

Por Gustavo Almeida – Política Dinamica

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo