ESPECIAL: Atividade física faz parte da solução da pandemia


Nesses tempos de pandemia tornou-se fundamental evitar as doenças assim como fortalecer o sistema imunológico. Aí surge a dúvida em se exercitar ou não. Respondendo esse impasse que aflige tanta gente, trago aqui um estudo de 2011 que envolveu 1002 pessoas de ambos os sexos (18 a 85 anos) acompanhadas por 12 semanas de exercícios regulares.

Os resultados revelaram uma redução de 46% no total dos dias de adoecimento (infecção do trato respiratório superior) quando comparados os tercis de alta versos baixa aptidão física.

continua depois da publicidade

Além disso, as pessoas que relataram uma frequência de 5 dias semanais de atividade física, adoeciam 43% menos em comparação com os que alcançavam pelo menos uma sessão semanal. Ou seja, as pessoas menos condicionadas e menos ativas adoecem quase o dobro. Além disso, a severidade e sintomatologia da doença reduziu de 32 a 41 % para quem tinha bom condicionamento físico.

Esse é apenas um estudo como exemplo, mas há muitas evidências científicas que pessoas mais condicionadas possuem imunidade mais fortes e adoecem 50% menos. Então devemos estimular e orientar a prática de atividades físicas.

Mas isso precisa ser bem feito, pois o excesso de atividade física pode ocasionar uma queda no sistema de defesa do organismo, favorecendo o adoecimento.

E aí ? Vai continuar sedentário (a) ???

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo