Acusado de matar esposa com golpes de facão é condenado a 22 anos de prisão em São Raimundo Nonato

Julgamento foi realizado quase 21 anos após o crime, que ocorreu em outubro de 2003.

O Tribunal Popular do Júri de São Raimundo Nonato condenou, nessa quinta-feira (20) Daniel Rodrigues de Sousa a 22 anos de prisão pelo crime de homicídio qualificado contra a esposa Genilde Meneses França Sousa, morta a golpes de facão. Crime ocorreu em 29 de outubro de 2003, em São Raimundo Nonato.

A sentença foi proferida após a atuação do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio do Grupo de Apoio aos Promotores de Justiça com Atuação no Tribunal do Júri (GAEJ).O promotor de Justiça e coordenador do GAEJ, Márcio Giorgi Carcará Rocha, representou o (MPPI).

Genilde foi atingida por vários golpes de facão em diversas partes do corpo. De acordo com a denúncia, o crime foi praticado por motivo torpe, utilizando-se de meio cruel e mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

continua depois da publicidade

Após a votação do júri, o juiz condenou o réu a cumprir a sentença de 28 anos de prisão, inicialmente em regime fechado. No entanto, o homem ganhou o direito de recorrer em liberdade.

A sentença foi proferida após a atuação do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio do Grupo de Apoio aos Promotores de Justiça com Atuação no Tribunal do Júri (GAEJ).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo