Projeto Piauí Conectado é destaque em revista nacional

Revista Carta Capital destacou investimento em banda larga no Piauí.

O projeto Piauí Conectado, atualmente em fase de licitação, foi destaque na revista Carta Capital, edição número 976, que traz uma reportagem sobre os investimentos em banda larga em estados do Nordeste como Maranhão, Ceará e Piauí.

A publicação ressaltou o investimento de 233 milhões de reais que serão investidos na construção de uma rede de fibra ótica de cinco mil quilômetros, que passará por 96 cidades alcançando 83% da população piauiense. Esse investimento vai possibilitar o tráfego de dados, voz e imagem com rapidez e segurança das informações.

A matéria destaca ainda o conhecimento da realidade do estado por parte do Diretor Geral da Agência de Tecnologia da Informação – ATI, Avelyno Medeiros, que tem visitado municípios do interior e sentido de perto a necessidade de conectividade dos piauienses.

Atualmente o Governo do Piauí disponibiliza para a população acesso à internet livre por meio de pontos pilotos em espaços públicos como praças, parques e bibliotecas. Só em Teresina somam-se 17 desses locais como a Praça da Bandeira, Nova Potycabana, Parque Zoobotânico, outros. Os municípios do interior que contam com esse serviço são Piripiri, Guadalupe, Guaribas, Cajueiro da Praia, Luís Correia, Luzilândia, Cocal dos Alves, Curralinhos, Paes Landim e Canto do Buriti.

Meses após a instalação dos primeiros pontos de acesso livre à internet do projeto Piauí Conectado, a equipe técnica da Agência de Tecnologia iniciou o monitoramento da rede de conectividade. De maio de 2016 a setembro deste ano, o total de conexões ultrapassou a casa dos três milhões. “Tal número coloca esse serviço do governo entre os de maior utilização pela população atualmente”, afirmou Avelyno Medeiros à revista. O mês de outubro registrou 283.195 conexões.

Educação

Nesta mesma edição da Carta Capital também há dados positivos na área da educação estadual com base no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Segundo a matéria, o Piauí avançou no ranking dos três ciclos da Educação Básica, referentes aos anos inicias, do 1º ao 5º ano, anos finais, 6º ao 9º ano e Ensino Médio. Esse avanço aconteceu no período de dez anos.

No ciclo inicial o Piauí do 26º para o 19º, no segundo foi do 23º para o 17º e no Ensino Médio passou do 27º para o 18º lugar, de acordo com levantamento da matéria.

Além destas conquistas, a reportagem cita o sistema Mobieduca, inovação desenvolvida em nosso estado com a finalidade de combater a evasão escolar. Sempre que um aluno da rede estadual falta à aula, uma notificação é encaminhada aos pais ou responsáveis do estudante. A ferramenta funciona com um código de barras no crachá que identifica o aluno. O software foi inscrito no Prêmio e-Gov 2017 com respaldo técnico da Agência de Tecnologia da Informação do Estado e após disputar com mais de 80 soluções tecnológicas de todo o Brasil, levou o primeiro lugar na premiação.

Deixe sua opnião