Pedra Furada será anfiteatro natural para “Ópera Serra da Capivara”

Foi lançada nesta segunda (17) a primeira edição da Ópera da Serra da Capivara, evento que reúne música, dança, circo, teatro, balé, luz e som na Pedra Furada, no Parque Nacional Serra da Capivara. O evento acontece entre os dias 23 e 29 de julho, em São Raimundo Nonato, com entrada franca.

No evento, a Pedra Furada vai se tornar um anfiteatro natural a céu aberto. Na Serra da Capivara o visitante ainda poderá conferir um dos únicos parques ambientais que protegem uma área de Caatinga. O evento é realizado pelas secretarias de Cultura e Turismo em parceria com a Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato, ICMBio e a Fumdham.

Dentre as atrações estão Lenini (Rio de Janeiro), Trio que Chora (São Paulo), Raissa Fayet (Curitiba-PR), Klemente Tsamba (Moçambique), Grupo Harém de Teatro (Teresina), e outros. A programação completa e reservas de ingressos ficam disponíveis no site do evento www.operadaserradacapivara.com.

De acordo com a coordenação-geral da ópera, o público será de no máximo 1,1 mil pessoas. “Infelizmente, o público é pequeno, mas é assim que acontece nas áreas de preservação. A quantidade de pessoas e o número de decibéis são limitados”, explica Sádia Castro.

Uma das apresentações adiantadas pela organização da ópera irá representar toda a história humana, a partir da evolução do DNA, tendo como plano de fundo as transformações da Caatinga, do seu longo verão ao seu curto inverno.

“Dessa vez a Pedra Furada não é mais um plano de fundo. Ela é a peça principal e passará por um tratamento artístico com o video mapping, um tipo de projeção que desafia o olhar. Essa técnica é usada no mundo inteiro, em vários monumentos. E no nosso caso, esse tipo de tratamento artístico em monumentos de pedra é raríssimo”, explicou Sádia Castro.

Para a vice-governadora, Margarete Coelho, o piauiense deve lançar mão na promoção turística e histórica da região. “Vamos dizer que o parque é mundial, mas que também é nosso e sobre ele temos uma enorme responsabilidade. Nós pensamos em um conjunto de ações para divulgar o parque, juntamente com o ICMBio, Fumdham, Iphan, Ministério da Cultura, e do Meio Ambiente”, pontuou.

Deixe sua opnião