Niéde Guidon ganha prêmio Itaú Cultural

Solenidade será na próxima segunda dia 12 de junho na sede do Itaú Cultural na Av. Paulista.

Sobre ela os adjetivos não explicam. O folclore não traduz a verdade. As gerações passadas não souberam entender. O futuro fará justiça.

Niéde Guidon, 84 anos, a mulher do interior paulista que chegou à capital, se aprimorou culturalmente na Europa e descobriu um “novo mundo” no Piauí, está madura, pronta para receber todos os frutos que plantou.

E esse reconhecimento já começou. Na exposição que fizemos na Alemanha ela estava onipresente; na próxima segunda recebe o prêmio Itaú Cultural em São Paulo – a metrópole onde se formou e começou sua vida acadêmica – e, no segundo semestre, terá sua saga registrada em filme com o longa metragem “Niéde Guidon – Memórias da Vida”, de Tiago Tambelli.

Parabéns Niéde, a história saberá reconhecer toda a sua trajetória e esse belo legado de educação, cultura, ciência, arte, meio ambiente, desenvolvimento sustentável e ações sociais.

Deixe sua opnião