Clareamento: O queridinho da odontologia Estética

Quer deixar os dentes brancos? A especialista Drª Carla Ohana esclarece dúvidas sobre o procedimento de clareamento dental.

Muita gente sonha em ter um sorriso mais branco, atraente e natural e uma forma de conseguir esse efeito é por meio do clareamento dental, que embora tenha se tornado mais acessível e fácil de fazer, trata-se de um procedimento que exige não só alguns cuidados, como também acompanhamento profissional até mesmo em sua versão caseira. A cirurgiã- dentista Dra Carla Ohana, responde às principais perguntas sobre a técnica de clarear os dentes.

Como é o procedimento do clareamento?

”Atualmente há uma variedade de produtos para realizarmos o clareamento dental e algumas técnicas que dispomos para obter um resultado seguro e satisfatório ao paciente. A escolha da melhor técnica será feita baseando-se nos hábitos e preferências do paciente durante a consulta com o dentista. Utiliza-se alguns tipos de géis clareadores como o peróxido de carbamida e peróxido de hidrogênio, com concentrações variadas, que serão utilizados conforme a indicação e necessidade do caso. Então, o clareamento dental pode ser realizado de três maneiras:

Clareamento caseiro: Faz-se uma moldagem no consultório para confecção de moldeiras das arcadas dentária superior e inferior. O odontólogo fará a instrução da utilização do gel clareador em casa, com uso diário, durante o tempo previamente determinado. As avalições serão semanais ou quinzenais pelo dentista, até a conclusão do caso, que dura em média de 4 semanas.

Clareamento de consultório ou à laser: Os géis clareadores são aplicados no consultório odontológico, em sessões que duram aproximadamente 60 minutos. São necessárias em média 3 sessões para obter o resultado desejado. É um processo clareador mais rápido e na primeira sessão já é visível a diferença na cor dos dentes.

Clareamento de dentes com tratamento de canal: nesses casos o gel clareador é deixado no interior do dente tratado o canal e removido em sessão posterior. Faz-se trocas semanais do gel até obter o clareamento e uniformidade da cor do dente.”

A partir de qual idade pode ser feito o clareamento dental?

“A idade recomendada é quando a dentição permanente do paciente já está completa, geralmente por volta dos 15 anos. Deve-se avaliar também a real necessidade de clareamento em pacientes jovens, daí a importância de consultar um cirurgião-dentista, para indicar corretamente.”

Por que é importante a supervisão do dentista para o clareamento dental?

“É fundamental que o clareamento, caseiro ou de consultório, seja monitorado por um odontólogo, visto que existem situações que devem ser avaliadas, como por exemplo, sensibilidade dental, cáries, restaurações em dentes anteriores, que podem comprometer o resultado final se não for realizado um exame clínico detalhado. Então, apenas um profissional qualificado poderá solucionar e direcionar o tratamento da melhor forma, a fim de que o paciente consiga alcançar o efeito clareador desejado.”

Cada caso tem um clareamento específico ou são todos o mesmo procedimento?

“O tipo de tratamento vai depender da natureza da pigmentação dos dentes de cada paciente. Há casos mais severos que requerem outros procedimentos além do clareamento para alcançar o resultado esteticamente favorável, por exemplo, como facetas tipo “lente de contato”. Quando o procedimento de clareamento é o tratamento indicado, o método de ação do gel clareador é o mesmo tanto para a técnica caseira como para o de consultório, o que muda é a concentração do gel e o tempo de ação. Exceto os casos de dentes escurecidos e tratados o canal, pois há uma técnica diferenciada e muitas vezes tempo maior para alcançar o efeito desejado.”

Quais são os riscos do clareamento caseiro?

“O clareamento caseiro só oferece riscos se não for devidamente acompanhado e orientado pelo profissional. Todas as orientações ao paciente são repassadas pelo profissional e o monitoramento é constante em cada sessão de retorno. O gel dessa técnica está em concentrações mais baixas justamente para não oferecer nenhum tipo de problema. Alguns pacientes podem relatar sensibilidade durante o uso. Nesses casos, pode ser prescrito um dessensibilizante ou a substituição pela técnica de clareamento de consultório.”

Qual a longevidade do clareamento dental?

“O clareamento pode durar entre 1 a 3 anos, mas depende dos hábitos do paciente. Em pacientes que fazem uso de tabaco ou ingerem bebidas como café, chás e alimentos pigmentados com mais frequência, por exemplo, o efeito clareador pode durar menos. Boa higiene oral e visitas regulares ao cirurgião-dentista também são essenciais para se alcançar resultados duradouros.”

Marque sua consulta com a Dra. Carla Ohana, graduada em Odontologia pela Universidade Estadual do Piauí- UESPI e vem sorrir sem preocupação.

Rua Olegário Batista Oliveira, 200, por trás do SAMU, São Raimundo Nonato-PI.

Agende sua consulta: (89) 9 8134-0440 / 9 9437-0728

Deixe sua opnião